.

domingo, abril 9

FINISTERRE • In Limine • 1996 • Italy [Rock Progressivo Italiano]


Sem dúvida "In Limine" é o trabalho mais maduro e intrincado do FINISTERRE e combina múltiplos géneros musicais como Música Clássica, Jazz, Folk, Música eletrônica moderna e Rock. No geral, é um álbum muito bonito e elaborado, envolvendo muitos instrumentos diferentes, embora possa necessitar de algumas audições para entender as mudanças repentinas amplamente utilizadas entre estilos musicais bastante diferentes. A combinação de todos esses estilos não soa tão homogênea. Os estilos são empregados mais em paralelo entre si do que realmente mesclados. Certamente "In Limine" é um dos melhores álbuns feitos nos anos 90 e muito próximo de uma obra-prima. E embora a música esteja muito no espírito dos grandes mestres dos anos 70 como PFM, BANCO e LE ORME, o FINISTERRE conseguiu encontrar o seu próprio estilo e esta obra não soa nada derivada. 

Depois de uma breve introdução Progressiva a faixa título começa com uma espécie de mistura entre Folk e KING CRIMSON com duas melodias alternadas diferentes, após cerca de três minutos há uma segunda parte com teclado seguida por um pouco de sax e piano e no topo disso também estão incluídos alguns efeitos eletrônicos. A faixa termina com um trecho de veia Rock mais sinfônica. Já existem muitos estilos diferentes durante esses sete minutos. Realmente de tirar o fôlego! "XXV" é um  número acústico muito agradável e suave com flauta, violão e vocais em inglês soando bastante suaves, bonitos e quase sem sotaque. No meio há algumas seções com piano ou Mellotron. Uma canção muito linda! "Prelúdio" é uma faixa muito atmosférica, com um clima levemente sombrio, com sintetizadores etéreos, vocais sussurrados, um pouco de sax e piano, além de alguma guitarra elétrica mais tarde. Um tanto único e incomum, mas ainda assim muito bonito!

Com um título muito estranho, mas também um dos destaques, "Ideenkleid Leibnitz Frei", é um salto bastante estranho entre seções de Free-Jazz com sax muito expressivo, clássicos acústicos com flauta, piano e Jazz de bar mais descontraído com teclas, drum & bass. A faixa termina com um final caótico e Free-Jazz bastante repentino. Uma música realmente impressionante e difícil de digerir! "Hispânica" começa com violoncelo suave e violino, seguido por alguns teclados e sax soprano e evoluindo para uma música Folk, bastante típica do Prog italiano dos anos 70, envolvendo flauta e violão espanhol. A seção final muda para um andamento mais lento e adicionando um pouco de piano. Uma música não muito complexa, mas muito bonita! "Interlúdio" é uma melodia bastante simples tocada em repetição e múltiplas vozes usando flauta, violão e algo como um fagote (provavelmente teclas) são colocadas em cima dela. "Algos" é outro destaque do álbum e para aproveitá-lo ao máximo, é preciso gostar tanto de Música Clássica quanto de Jazz. A introdução é pura execução clássica lenta de piano, depois há uma seção de teclado mais jazzística, seguida por uma seção bastante Folk. Depois disso, uma mudança bastante extrema de estilo acontece em direção à música eletrônica mais moderna, com sons como borbulhantes e assobios, seguidos por uma parte final novamente em uma veia mais clássica com violino e sax soprano. Tudo isso em apenas 13 minutos, novamente algo realmente não muito fácil de assimilar, mas de certa forma fantástico! "Orrizonte Degli Eventi" poderia ser descrita como uma música Prog-Rock com influência Folk, envolvendo piano, guitarra elétrica e também alguns sons eletrônicos. Com certeza aquele com maior índice de elementos rochosos. Mais uma vez uma excelente pista!

Em resumo, "In Limine" é um álbum fantástico que envolve múltiplos estilos e instrumentos,  sem dúvida é um ótimo trabalho, um grande esforço da banda e indicado para quem gosta de boa música, não importa o gênero e para qualquer fã de Prog de mente aberta. Com certeza não deve ser ignorado como um álbum essencial no Prog. 

RECOMENDADO!
                                        highlights ◇
Tracks:
1. Intro (0:13)
2. In Limine (7:17)
3. XXV (4:38)
4. Preludio (4:22)
5. Ideenkleid Leibnitz Frei (6:05)
6. Hispanica (5:37)  ◇
7. Interludio (3:43)
8. Algos (13:28)
9. Orizzonte Degli Eventi (16:13)
Time: 61:36

Musicians:
- Stefano Marelli / electric, acoustic & 12-string guitars, harp guitar, vocals (6,9)
- Francesca Biagini / flutes, alto vocals, choir director
- Boris Valle / Hammond, Mellotron, Minimoog, Roland D50, grand piano, guitar, composer
- Fabio Zuffanti / basses, tambourine, vocals (9)
- Marcello Mazzocchi / drums, acoustic & electronic percussion
With:
- Claudio Castellini / vocals (3,8)
- Roberto Mazzola / violin
- Stefano Cabrera / cello
- Alessandro Orlando / trumpet
- Massimo Pisano / clarinet
- Edmondo Romano / soprano sax, recorder

MP3 320K  link 2
CRONOLOGIA

In Ogni Luogo (1999)

Nenhum comentário: