Mostrando postagens com marcador zomby woof. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador zomby woof. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 23 de junho de 2015

Zomby Woof - Riding on a Tear [1977] - Germany / Alemanha



Zomby Woof entrou oficialmente para o cenário musical no ano de 1973 em Reutlingen das cinzas de uma banda que não teve nome, era formado pelos guitarristas Heinrich Winter e Udo Kreuss, o baixista  Frank Keinath e o baterista Thomas Moritz. Quando Keinath deixou a banda, Kreuss assumiu o baixo e Ulrich Herter se tornou o segundo guitarrista, enquanto Matthias Zumbroich e Matthias Seelmann-Eggebert juntaram-se ao Zomby Woof nos teclados e órgão respectivamente. Após  um longo período com várias encarnações da banda Moritz e Seelmann-Eggebert sairam em 1976 e ex-baterista do Puppenhaus Bea Maier se juntou no ano seguinte a banda. Vieram a  lançar esse seu primeiro disco pela em Júpiter Records, capturado em um antigo cinema em Dachauer Strasse, em Munique.

O Zomby Woof desempenhou um refinado Symphonic/Art Rock com lotes de passagens melodiosas, afastando-se um pouco dos sons Teutônicos espaçosos típicos da época ou a abordagem barroca de Novalis e Triumvirat e soando um pouco como Camel aromatizado pelo ritmo lento do Grobschnitt, com base nas partes de órgãos Hammond, elaborados momentos de guitarra, a abundância de linhas de sintetizador para a criação de um descontraído som épico com arranjos complexos e cheio de variações. A temática bem conectada é muitas vezes orientada aos vocais, mas mesmo a trilha mais curta contém um monte de pausas e interrupções estilísticas, e eles ainda recordam Gentle Giant no esforço Funk/psicodélico de "Requiem (Parte I)" ou a longa "Dora's Drive". O teclado é impressionante, caracteriza-se por Mellotron, clavinet e injeções de piano elétrico e de órgãos sem fim e de interlúdios de piano acústico. Em alguma faixas podemos perceber algumas passagens de Fusion. Esta abordagem tem sua exceção em "Mary walking through the woods", esta soa muito como Novalis com referências clássicas no piano e teclados sinfônicos todo o caminho junto com o canto dramático, atmosférico de Ulrich Herter.

O allbum vendeu muito bem, em torno de 5000 cópias e chegou às mãos dos compradores, seguido por um, hoje em dia raro , single. En 1979 Maier e Winter deixaram a banda para formar o Alarme, substituídos pelo baterista Achim Czech e o vocalista Harald Horvath. David Hanselmann também se juntou ao Zomby Woof para a gravação do segundo álbum "No Hero" no Galgenberg Studios em Schwabbach. Este trabalho eventualmente nunca viu a luz, com um som mais pop e accessível. A banda viria a se separar em 1980.


Tracks:
1. Introduction (1:56)
2. Suicide (6:25)
3. Riding on a Tear (5:17)
4. Requiem - Part I (5:17)
5. Requiem - Part II (4:07)
6. Dora's Drive (8:52)
7. Mary Walking Through the Woods (5:56)
8. Walking Through the Woods (5:30)
9. Finale (0:13)
Bonus Tracks
10. Dora's Drive (5:19) (*)
11. Mary Walking Through the Woods (4:31) (*)
12. Highwire Dance (5:49) (*)
13. Back Home (7:34) (*)
Time: 64:50

Musicians:
- Ulrich Herter / Vocals, acoustic - and electric guitar and synthesizer;
- Heinrich Winter / Vocals, acoustic - and electric guitar and Hohner D6 clavinet
- Matthias Zumbroich / Grand piano, Hammond organ, Minimoog, string-ensemble, synthesizer, - Mellotron, electric piano and saxophone
- Udo Kreuss / Bass guitar
- Berthold Maier / Drums, percussion and tambourine

Format: flac (tracks + cue) = 441 mb = Mega  / pass = makina
Format: mp3 (320 kbps) = 161 mb = Mega / pass = makina

Zomby Woof - Riding on a Tear [1977] - Germany / Alemanha

Pesquisar este blog

WORLD