Mostrando postagens com marcador mia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mia. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Mia - Magicos Juegos Del Tiempo [1977] - Argentina



Este segundo álbum do "supergrupo" multi-talentoso da Argentina é provavelmente um dos álbuns mais sofisticados e belos da América do Sul.

Ambos Lito Vitale e sua irmã Liliana, para não esquecer os outros músicos, estão capturando algo atemporal que se destaca inalterável cerca de trinta anos depois de lançado, e são extremamente capazes, apesar da sua tenra idade.

Juan Del Barrio havia se retirado da equipe e Lito Vitale se tornou o homem responsável por todo os teclados neste álbum. Nono Belvis foi promovido a um membro em tempo integral ao lado de Alberto Munoz, assim o MIA tinha agora dois guitarristas/baixistas. A percussão de Daniel Curto aparece apenas em algumas faixas. 

As primeiras faixas seguem o caminho do pastoral Symphonic/Folk Rock, semelhante ao Celeste e Premiata Forneria Marconi, dominado pelo trabalho de Vitale nos teclados e piano, bem como a musicalidade de guitarras acústicas suaves e delicadas com uma abundância de linhas sensíveis polifônicas e influências clássicas nos temas de piano, enquanto o interruptor entre guitarras acústicas e elétricas são numerosos, embora  mais tarde são caracterizadas por um toque muito suave. 

Como destaque temos: "Antiguas Campanas Del Pueblo" o MIA muda para um som mais orientado ao teclado em estilo Symponic Rock ala ELP com movimentos de órgãos agradáveis ​​em torno de uma voz melancólica de Liliana Vitale, mas o trabalho de Lito Vitale nos sintetizadores e órgão Hammond é também realmente notável. A longa "Archipielagos De Guernaclara" mostra a diversidade do MIA como um grupo, com piano clássico aos temas rurais de Folk Rock para o Rock Jazz com  coro e harsichord mais o órgão de Lito Vitale em evidência, ainda aprofundado em suas influências clássicas, é  uma faixa muito muito emocional e grandiosa.

O mesmo álbum foi relançado em 1993, com não menos de cinco faixas bônus  como extra, todas provenientes de concertos do MIA no Teatro Santa Maria em 1978. Nada muito perto do som clássico da banda, a maioria destas peças variam de acústicas para Folk ou Folk Rock com toneladas de (muito excelentes e principalmente do sexo feminino) vocais e instrumentação basicamente acústica, mesmo alguns bandolim pode ser ouvido em algumas faixas.

"Magicos juegos del tiempo" não é álbum impecável , em alguns momentos parece que ele precisa desesperadamente de algum modo mais edificante ou energia adicional e a música fica muito soft, porém algumas passagens mágicas com belas melodias e linhas vocais emocionantes estão presentes. 


Tracks:
1. Lirica Del Sol (3:25)
2. Crisalida, Mi Nina (5:24)
3. Los Molinos De La Calma (4:23)
4. Antiguas Campanas Del Pueblo (6:14)
5. Archipielagos De Guernaclara (10:59)
6. Romanza Para Una Mujer Que Cose (5:40)
7. Corales De La Cantata Saturno (3:51)
8. Egloga A La Primera Carta De La Manana (4:26)
9. La Caja Del Viento (3:17)
10. Las Brujas De Calamita (5:37)
11. El Triste De Los Mares I (5:32)
12. El Triste De Los Mares II (5:33)
Time: 64:21

Musicians:
- Lito Vitale / piano, organ, synthesizer, mellotron, vocals
- Liliana Vitale / drums, vocals, flute
- Alberto Munoz / electric & acoustic guitar, bass, vocals,
- Nono Belvis / electric & acoustic guitar, bass, vocals

Format: flac (image + cue) = 367 mb = Mega / pass = makina
Format: mp3 (320 kbps) = 172 mb = Mega / pass = makina

Mia - Magicos Juegos Del Tiempo [1977] - Argentina

terça-feira, 26 de maio de 2015

MIA - Transparencias [1976] [REMASTERED WITH BONUS TRACKS] - Argentina



Uma história estranha em torno de MIA (Musicos Indepedientes Asociados), é que não eram exatamente uma banda, e sim mas uma espécie de encontro de músicos independentes a fim de criar Música Progressiva com um natureza sinfônica. Por trás dessa associação estavam dois parentes. Um desses músicos era, Lito Vitale que tinha apenas 15 anos em 1975, enquanto sua irmã Liliana já desempenhava vários instrumentos. Seu primeiro álbum foi lançado em 1976 com o título "Transparencias".

O disco é bem melódico e voltado a Música Clássica, ao Folk e incorporando um pouco de Fusion com um belo resultado final. Lito e Liliana Vitale são responsáveis ​​pela maior parte da bateria, flautas, teclado e as pouquíssimas partes vocais,  e é realmente incrível como um menino de 15 anos de idade pode produzir tais grandes musicas. As duas faixas de abertura combinam energéticos interplays de Fusion com teclados, baixo e bateria com o Rock Sinfônico, recordando FOCUS ou mesmo o TRACE no seu melhor. "Imagen II" é realmente um bem sucedido trecho de Prelude No.1 de Bach, enquanto que a faixa seguinte é "Contrapunto Ritmico"  que possui linhas de baixo individuais e solos de bateria. O lado B original do disco está exclusivamente dominado pela peça de 20 minutos auto-intitulada. É um  opus muito agradável com toneladas de alternância de teclados melódicos (órgão, piano e sintetizadores), elementos folclóricos pesados ​​através de algumas flautas e guitarra acústica formando passagens encantadoras e incluindo os vocais etéreos de Liliana Vitale

Esta re-edição pela Belle Antique em 1994 contém quatro faixas extras ao vivo em um clima muito mais de improviso com grandes temas complexos e harmonias limitadas, mas essas faixas mostram o quão talentosa esta banda foi, uma reunião de músicos virtuosos que podem realizar um álbum muito bom que pode ser facilmente amado por ambos os fãs de Rock Sinfônico e boa música. Altamente recomendado.



Track Listing:
1. Reencontrando el Camino (2:42) 
2. El Casamiento De Alicia (7:28) 
a) Las desventuras de Mæse Restifa 
b) Tema de Elgar "Pompa y circunstancia 
c) La trompada 
3. Imagen II (Including Prelude No. 1 by J.S. Bach) (3:14) 
4. Contrapunto Ritmico (6:30) 
5. Transparencias (20:10)
Bonus Tracks
6. Primeira Inspiración (3:18)
7. Segundo Inspiración (9:05)
8. Tercera Inspiración (9:28)
9. El Joven Almendro (10:00)
Total Time: 71:55

Line-up:
- Nono Belvis / bass, vocals (5) 
- Daniel Curto / acoustic guitar (3)
- Juan Del Barrio / piano (1-5), drums (2), organ (4), viboretta (5) 
- Liliana Vitale / flute (2-5), percussion (2), drums, vocals (5)
- Lito Vitale / drums (1-4), synths (2), keyboards (2-3-5), flute (5), vocals (5)

Format: ape (cue, log) = 382 mb = Depositfiles (part 1) / Depositfiles (part 2) / pass = progsounds
Format: mp3 (192 kbps) = 104 mb  = Depositfiles / pass = progsounds

MIA - Transparencias [1976] [REMASTERED WITH BONUS TRACKS] - Argentina

sábado, 26 de abril de 2014

MIA - Cornonstipicum [1978] [REMASTERED WITH BONUS TRACKS] - Argentina


O MIA((Músicos Independientes Asociados) é um grupo de instrumentistas argentinos baseado nos irmãos Lito e Lilina Vitalle mais outros músicos reunidos com o auxílio dos pais dos irmãos. É um grupo de progressivo sinfônico do final dos anos 70 e produziu basicamente álbuns instrumentais. Lançou três álbuns de estúdio e um ao vivo. Este, Cornonstipicum, é o terceiro e mais aclamado disco da banda.

A música da banda basicamente gira mais em volta dos teclados de Lito, mas todos os intrumentos contribuem para a formação de melodias inesquecíveis: guitarras com timbres muito bonitos, bateria simples, mas eficiente, flautas e um pouco mais. O grande destaque fica pela suíte de mesmo nome do disco, 17 minutos de uma viagem, com momentos sinfônicos, muitas quebras e com direito a algumas passagens mais avant.

"La coronación del farre", a primeira música do disco da o tom para o restante do álbum, uma música muito bonita, começa lenta e vai crescendo até uma explosão com flautas, num clímax que se perpetua até o final. Muito bom!

"Imagen III", a segunda faixa tem um clima mais oriental e intimista.

"Crifana Y Tamílstenes", por ser mais longa, dá mais chance para a banda liberar seu potencial. Uma música mais energética, e pela primeira vez no álbum há a incursão do coral, dando uma nova dimensão ao conjunto.

As duas próximas músicas funcionam como ponte para a suíte do disco. "Las persianas" é uma música que se centra nos vocais meio esquisitos, e apesar de curta, não deixa de marcar presença. 

"Piedras de Color" é basicamente um solo de Piano.

Então chegamos ao grande momento do disco, a suíte "Cornonstipicum". Ela já começa, diferente do que geralmente ocorre com músicas compridas, num ritmo frenético, com uma bateria mais presente e depois passa para uma passagem de violão. A música inteira é uma grande viagem, e tem tal fluidez que você nem percebe o tempo se passando. A guitarra faz um trabalho muito bonito em algumas passagem. Mais pros últimos minutos, ocorre uma quebrada e se instaura um ritmo mais avant, com passagens mais quebradas e um vocal menos encantador. No final, a música termina como começa, num ritmo bastante agitado. 

Já as músicas bônus vem do álbum ao vivo "Conciertos", são basicamentes músicas em violão, mas muito bonitas. Se por um lado a sonoridade desvia um pouco da proposta do disco, por outro mantém-se a beleza das composições. Destaque para a primeira bônus. A última faixa já é uma música com o grupo, lembra um pouco música mais regional, me lembra mais uma vez algo pro lado mais avant.

Em suma, Cornonstipicum é um disco para quem gosta de progressivo sinfônico, belas melodias e uma música bem executada.

Release / Label:
Belle Antique ‎– BELLE 9478 - Japan, 199

Tracklist: 
1. La coronación del farre - 4:20 
2. Imagen III - 4:53 
3. Crifana Y Tamílstenes - 7:43 
4. Las persianas no - 0:45 
5. Piedras de color - 2:02 
6. Cornonstipicum - 17:34 
Bonus Tracks:
7. Melusina - 7:24 * 
8. Joe pirata - 2:56 * 
9. Iridio puro - 1:48 * 
10. La caja del viento - 4:35 * 
11. Los gatos de Zully - 5:37 * 
* Bonus tracks extraídos del album "Conciertos", grabado en vivo en el teatro Santa Marta en 1978 
Total Time: 59:37

Line-up:
- Lito Vitale / Piano, organ, synthesizer, mellotron, accordion, clavinet, celeste, percussion, vocals 
- Liliana Vitale / Drums, bass, celeste, recorder, contralto recorder, percussion, vocals 
- Daniel Curto / Electirc & acoustic guitar, bass, flute, contrabass, organ, mellotron, percussion 
- Alberto Muñoz / Electric & acoustic guitar, bass, vocals 
- Nono Belvis / Bass, electric guitar, percussion 
- Emilio Rivoira / Tenor sax, chorus 
- Kike Sanzol / Drums 

Format: Flac (image + cue) = 354 Mb = Mega
Format: mp3 (320 kpbs) = 153 mb = Mega / pass = progfriends

MIA - Cornonstipicum [1978] [REMASTERED WITH BONUS TRACKS] - Argentina


O MIA((Músicos Independientes Asociados) é um grupo de instrumentistas argentinos baseado nos irmãos Lito e Lilina Vitalle mais outros músicos reunidos com o auxílio dos pais dos irmãos. É um grupo de progressivo sinfônico do final dos anos 70 e produziu basicamente álbuns instrumentais. Lançou três álbuns de estúdio e um ao vivo. Este, Cornonstipicum, é o terceiro e mais aclamado disco da banda.

A música da banda basicamente gira mais em volta dos teclados de Lito, mas todos os intrumentos contribuem para a formação de melodias inesquecíveis: guitarras com timbres muito bonitos, bateria simples, mas eficiente, flautas e um pouco mais. O grande destaque fica pela suíte de mesmo nome do disco, 17 minutos de uma viagem, com momentos sinfônicos, muitas quebras e com direito a algumas passagens mais avant.

"La coronación del farre", a primeira música do disco da o tom para o restante do álbum, uma música muito bonita, começa lenta e vai crescendo até uma explosão com flautas, num clímax que se perpetua até o final. Muito bom!

"Imagen III", a segunda faixa tem um clima mais oriental e intimista.

"Crifana Y Tamílstenes", por ser mais longa, dá mais chance para a banda liberar seu potencial. Uma música mais energética, e pela primeira vez no álbum há a incursão do coral, dando uma nova dimensão ao conjunto.

As duas próximas músicas funcionam como ponte para a suíte do disco. "Las persianas" é uma música que se centra nos vocais meio esquisitos, e apesar de curta, não deixa de marcar presença. 

"Piedras de Color" é basicamente um solo de Piano.

Então chegamos ao grande momento do disco, a suíte "Cornonstipicum". Ela já começa, diferente do que geralmente ocorre com músicas compridas, num ritmo frenético, com uma bateria mais presente e depois passa para uma passagem de violão. A música inteira é uma grande viagem, e tem tal fluidez que você nem percebe o tempo se passando. A guitarra faz um trabalho muito bonito em algumas passagem. Mais pros últimos minutos, ocorre uma quebrada e se instaura um ritmo mais avant, com passagens mais quebradas e um vocal menos encantador. No final, a música termina como começa, num ritmo bastante agitado. 

Já as músicas bônus vem do álbum ao vivo "Conciertos", são basicamentes músicas em violão, mas muito bonitas. Se por um lado a sonoridade desvia um pouco da proposta do disco, por outro mantém-se a beleza das composições. Destaque para a primeira bônus. A última faixa já é uma música com o grupo, lembra um pouco música mais regional, me lembra mais uma vez algo pro lado mais avant.

Em suma, Cornonstipicum é um disco para quem gosta de progressivo sinfônico, belas melodias e uma música bem executada.

Release / Label:
Belle Antique ‎– BELLE 9478 - Japan, 199

Tracklist: 
1. La coronación del farre - 4:20 
2. Imagen III - 4:53 
3. Crifana Y Tamílstenes - 7:43 
4. Las persianas no - 0:45 
5. Piedras de color - 2:02 
6. Cornonstipicum - 17:34 
Bonus Tracks:
7. Melusina - 7:24 * 
8. Joe pirata - 2:56 * 
9. Iridio puro - 1:48 * 
10. La caja del viento - 4:35 * 
11. Los gatos de Zully - 5:37 * 
* Bonus tracks extraídos del album "Conciertos", grabado en vivo en el teatro Santa Marta en 1978 
Total Time: 59:37

Line-up:
- Lito Vitale / Piano, organ, synthesizer, mellotron, accordion, clavinet, celeste, percussion, vocals 
- Liliana Vitale / Drums, bass, celeste, recorder, contralto recorder, percussion, vocals 
- Daniel Curto / Electirc & acoustic guitar, bass, flute, contrabass, organ, mellotron, percussion 
- Alberto Muñoz / Electric & acoustic guitar, bass, vocals 
- Nono Belvis / Bass, electric guitar, percussion 
- Emilio Rivoira / Tenor sax, chorus 
- Kike Sanzol / Drums 

Format: Flac (image + cue) = 354 Mb = Mega
Format: mp3 (320 kpbs) = 153 mb = Mega / pass = progfriends

Pesquisar este blog

WORLD