quarta-feira, 14 de agosto de 2019

ELOY • Inside [1973] [REMASTERED WITH BONUS TRACKS] • Germany/Alemanha



Esse segundo registro do alemão ELOY  apresenta uma nova formação: Erich Schriever, vocalita e tecladista abandona o grupo e temos a troca do baterista Wolfgang Stöcker por Fritz Randow.  O disco capta de maneira muito abrangente o som Psicodélico-Progressivo revigorante da década de 70.

O épico de abertura "Land Of No body" que se esgota aos 17:20 é uma "Mind-tripp" ou seja uma faixa que deixa sua mente numa viagem sinérgica e sônica tropeçando no Psych-Prog e que apresenta alguns interlúdios musicais fascinantes. Há uma pausa instrumental longa que é uma aberração de Hammond cintilante, guitarra Spacey e bateria frenética com uma tonelada de mudanças ao mesmo tempo. É uma música maravilhosa para mergulhar no mais profundo de sua cosmos !

A segunda faixa que dá nome ao disco mais suave, porém muito boa "Inside", apresenta alguns dos brilhantes momentos de Hammond  presentes no disco novamente com os vocais de Bornemann "iluminando" a paisagem sonora.

"Future City" tem um baixo hipnótico e uma ótima guitarra rítmica. De repente aparece um instrumental que é um surto de ritmos rápidos de um ótimo Prog-psych-Jazz. Em seguida retorna-se ao tema principal acabando de uma forma bem estruturada.

"Up and Down" tem uma cadência em ritmo lento. É para se relaxar com o lado psicodélico da banda, mas desta vez usando reverbs em várias vocalizações controladas e os toques de guitarra wah wah. A linha de baixo é bem executada. Ela muda para um novo tempo com frases de órgãos gloriosos. A ruptura principal é excelente, e como ele muda para um novo tema e tempo, o órgão staccato e graves são unidos com padrões de percussão esporádicos. Uma pausa segue por um tempo até a entrada mais lenta e retorna algumas falas que parecem soar estranhas contra o pano de fundo de Hammond, baixo e bateria. O órgão é delicioso, poderoso e maravilhosamente enfeitado com as limitações cruas da época. A música "incha" e "desinfla" para cima e para baixo em volume e intensidade com uma verdadeira sensação de tensão e liberação.

"Daybreak" é uma faixa mais curta que é dominada por uma guitarra Hard Rock e riffs de órgão. Tem ritmo pesado e violinos orquestrados. Flexões de guitarra são uma constante como um solo de guitarra que aumenta a atmosfera. Há entonações vocais e algumas quebras de percussão selvagens.

"On The Road" é rápida com um Hammond "martelando" e um completo freakout de guitarra. Os vocais são reverberados e estranhamente distantes. As frases de órgãos são ótimas e há um órgão explosivo e guitarra, tornando esta uma das mais pesadas canções Eloy nunca.

No geral, "Inside" é uma viagem nostálgica fascinante que volta para o som psicodélico de Prog mais rústico. A banda é inventiva e progressiva ao longo deste álbum. É uma melhoria significativa em relação a estréia, e está cheio de algumas das músicas mais pesadas que já emergiram a partir do catálogo do ELOY. SUPER ULTRA RECOMENDADO!!!!

Tracks:
1. Land Of No body (17:14) 
2. Inside (6:35) 
3. Future City (5:35) 
4. Up And Down (8:23)

Bonus tracks:

5. Daybreak (3:39)
6. On the road (2:30)

Total Time: 49:16

Musicians:
- Frank Bornemann / guitar, vocals, percussion 
- Fritz Randow / drums, percussion, acoustic guitar, flute 
- Wolfgang Stöcker / bass 
- Manfred Wieczorke / organ, guitar, percussion, vocals





Mega [MP3 320K]

Nenhum comentário:

Pesquisar este blog

WORLD