Expandir Player
Mostrando postagens com marcador string driven thing. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador string driven thing. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 1 de julho de 2014

String Driven Thing - The Machine That Cried [1972] - United Kingdom / Reino Unido


A contribuição da Escócia para o Rock Progressivo pode parecer diminuta, mas o papel dos escoceses desempenhado no desenvolvimento de Folk Rock é simplesmente enorme. Depois de Donovan, o Incredible String Band, o Pentangle e outros, veio este trio de Glasgow em 67, composto por Chris Adams e sua esposa Pauline Adams e o guitarrista John Mannion. Não foram bem sucedidos por um longo tempo, com o seu álbum de estreia completamente despercebido em um selo independente. Por volta de 1971, o grupo viu Mannion sair, mas foi substituído com o violinista Grahame Smith e o baixista Colin Wilson. Logo eles assinaram com a gravadora Carisma e com Shel Talmy produziram dois excelentes álbuns, encontrando um certo tipo de sucesso na Europa Continental, mas continuaram desconhecidos nas ilhas. Depois de problemas de saúde em uma turnê o fundador Chris Adams sai da banda com sua esposa deixando Grahame Smith reformando o grupo a partir do zero por mais dois álbuns. Nenhum destes álbuns teria o charme ou aventura dos dois álbuns anteriores.

"Heartfeeder" (6:39) foi escrita junta com muitas das canções aqui por Chris Adams acamado no hospital com um colapso pulmonar. A música segue seu próprio caminho através de violino suave e seções de violoncelo (interpretado por Grahame Smith e sua esposa Claire Sealey) e gritos de "Sinta a dor" em uma cacofonia maravilhosa de melodias e sons. 

Chris Adams domina o álbum, tanto em termos de composição e performance, sua esposa Pauline geralmente fornecendo backing vocals e harmonia. A balada "To See You" é um número comovente. Da mesma forma, "Travelling" é uma canção reflexiva com bom trabalho de violino por Smith. "Sold down the river" é uma reminiscência do auto-intitulado álbum anterior com um cativante, refrão repetitivo. Pauline, eventualmente, toma o lugar central em "Two timin" Rama ", certamente uma inspiração para uma faixa de canções FLEETWWOD MAC com Stevie Nicks .

"People on the street" é uma das peças mais aventureiros da banda. Em face disso, é uma balada, mas a estrutura intrincada da música revela-se à medida que progride através de uma variedade de passagens. 

A faixa-título "The Machine That Cried" volta para os aspectos mais sombrios de "Heartfeeder", mas "River of sleep" restaura o clima com o seu dramático violino, agitando e rouba o show direito até final. Para aqueles que têm o lançamento do vinil original do álbum, a versão de 11 minutos irá surpreendê-lo. A seção com belo encerramento que era tudo o que restava no LP é apenas uma parte do magnífico conjunto.

A versão oficial da banda do álbum surgiu quando eles perceberam que estavam descontentes com a forma como os seus álbuns foram transferidos para CD. Eles aproveitaram a oportunidade para restaurar as faixas para a sua duração original, incluindo o "River Of Sleep", que recupera seus plenos 11 minutos. A remasterização traz a força do álbum soberbamente.! A remasterização do CD também tem três faixas bônus, mas não há informações a respeito das mesmas.

Infelizmente, depois desse álbum, a banda se separou efetivamente.

Release / Label:
World Wide Records (7) ‎– SPM-WWR-CD-0026 - Germany, 199'

Tracks:
1. Heartfeeder (6:39)
2. To See You (3:58)
3. Night Club (5:05)
4. Sold Down The River (4:29)
5. Two Timin' Rama (3:10)
6. Travelling (2:55)
7. People On The Street (6:03)
8. The House (2:37)
9. The Machine That Cried (5:19)
10. River Of Sleep (11:11)
 a) The Sowee
 b) Search In Time
 c) Going Down
Bonus Tracks:
11. If only the good (4:26)
12. It's a game (3:36)
13. Part of the city (3:32)
Total time: 63:04
(All times are for "Band's official version CD)

Musicians:
- Chris Adams / guitars, vocals
- Pauline Adams / vocals percussion
- Colin Wilson / bass, guitars, banjo
- Grahame Smith / violin, viola
- Billy Fairley / drums, congas

Format: mp3 (320 kbps) = 146 mb = get it here

Pesquisar este blog

WORLD