Expandir Player
Mostrando postagens com marcador quaterna requiem. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador quaterna requiem. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Quaterna Réquiem - O Arquiteto [2012] - Brazil / Brasil


Considerada uma das melhores bandas do estilo surgidas para o mundo no início dos anos 90 e comandada pela professora de música erudita e mestre nos teclados Elisa Wiermann e por seu irmão artista plástico (pintor) e baterista Cláudio Dantas (nas duas atividades um dos melhores do país) acompanhados de ótimos músicos que completam a banda: Kleber Vogel, violino; Roberto Crivano, guitarra e Jorge Mathias, baixo, o QR lançou esse maravilhoso terceiro disco de estúdio, que levou anos para ser gerado.

Trata-se de trabalho conceitual abordando os maiores arquitetos do mundo. Cada tema remete a um grande nome que são inspiração para a suíte, de países e estilos de época diferentes: Itália - Renascença, França - Barroco/Classicismo, EUA - Modernismo, Espanha - Romantismo e Brasil - Modernismo/Contemporâneo.

Oscar Niemeyer ouviu e deu seu depoimento (de grande valia, não é mesmo?): "Além de agradecido pela gentileza de uma faixa musical dedicada a mim, constatei que o CD "O Arquiteto" lançado pelo grupo musical Quaterna Réquiem mostra a capacidade de suas músicas em ver e sentir a arquitetura do mesmo modo que sua própria música. Um projeto da mais alta qualidade e conteúdo artístico, que muito me agradou."

Como seria de se esperar da banda, o trabalho é todo baseado num Symphonic Prog de extremo bom gosto e sensibilidade com pianos, violinos e teclados, como pode-se notar na primeira faixa 'Preludium' e também na segunda "Mosaicos" com seu piano, violão clássico acústico de Roberto Crivano e e camadas de teclados.



No dia 17/01/2014, realizaram um show esplendoroso, magnífico e extremamente emocionante na tenda do Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro - show este que fazia parte do cronograma de apresentações da Mostra Internacional de Rock Progressivo, que contou entre outros nomes de peso com atrações internacionais: CARL PALMER BAND e PREMIATA FORNERIA MARCONI. Não há quem não tenha saído extasiado (eu incluido) com o "poder de fogo" da banda que mantém a jovialidade e energia do Rock Sinfônico nacional, como no início de sua carreira.

Tracks:
1. Preludium (11:05)
2. Mosaicos (4:31)
3. Fantasia Urbana (11:51)
4. Suite O Arquiteto...
I - Bramante (4:49) Interludio Pedra (2:21)
II - Mansart (3:31) Interludio Vidro (1:40)
III - Frank Lloyd (7:34) Interludio Madeira (2:42)
IV - Gaudi (13:25) - Interludio Concreto (0:42)
V - Niemeyer (5:35)
VI - Desconstrução (3:12)
VII - Postludium (4:35)
Total Time: 77:53

Musicians:
- Claudio Dantas / drums
- Elisa Wiermann / keyboards
- Kleber Vogel / violin
- Roberto Crivano / guitars
- Jorge Matias / bass

Format: flac (tracks + cue) = 476 mb =  mega (parte 1) / mega (parte 2) / pass = makina
Format: mp3 (320 kbps) = 178 mb = Mega / pass = muro

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Quaterna Réquiem - Livre [1999] - Brazil / Brasil


Quaterna Requiem emergiu como uma das melhores bandas do Brasil durante os anos 90 em um momento em que, por coincidência, o Prog sinfônico estava passando por uma espécie de ressurgimento. 

O álbum é gravado ao vivo retirado de um concerto no Teatro Scala, no Rio de Janeiro; a qualidade do som é excelente. Duas faixas aparecem aqui e são inéditas,"Triade" e "Solo De Bateria", três retiradas do álbum "Quasimodo", e  a última faixa "Velha Gravura" que é originária do primeiro disco de mesmo nome conta com a participação de Kleber Vogel tocando violino. 

A marca do Quaterna Requiem é o Prog Sinfônico que é influenciada pela música clássica, embora essa influência vai muito além, na medida em que o período medieval também está presente nas melodias criadas. 

"Fanfarra", que começa soando praticamente como uma fanfarra da Idade Média tocada em instrumentos elétricos, é uma versão maravilhosamente energética com uma melodia que tem uma guitarra cortante de José Crivano disputando com sintetizador de Elisa Wiermann como o principal foco de atenção.

"Quasimodo", ou, pelo menos, uma versão truncada, já que a original tem pelo menos 38 minutos, está  reduzida para pouco mais de 19 minutos. Ainda assim, a musicalidade é de alto nível e é uma performance épica, dada a natureza labiríntica da faixa. 

"Triade" é uma boa faixa.

A poderosa "Irmaos Grimm" inicia , resumindo a fusão perfeita de floreios medievais com Rock Progressivo suave. A energia da música torna-a uma experiência "ardente" e sempre altamente melódica.

O baterista Claudio Dantas produz um solo de bateria estrondoso que nos leva à última faixa, a versão de 23 minutos de "Velha Gravura". Considerando que o corte estúdio de "Quasimodo" foi abreviada para metade de sua duração para esta performance ao vivo, "Velha Gravura" foi duplicada para dar espaço para alguns solos prolongados de Kleber Vogel, cujo violino é sempre elegante e colorido. Esplêndida, mais dinâmica e ainda melhor do que o original.

Este álbum é uma excelente introdução à carreira do Quaterna Requiem embora eu ainda recomende seus álbuns de estúdio. Ótima audição !!!


Tracks:
1. Fanfarra (5:41)
2. Quasimodo (19:03)
3. Triade (4:27)
4. Irmãos Grimm (11:26)
5. Solo de Bateria (6:04)
6. Velha Gravura (23:06)
Total Time: 69:47

Musicians:
- José Roberto Crivano / acoustic & electric guitars
- Cláudio Dantas / drums, percussion
- Fred Fontes / bass
- Elisa Wiermann / keyboards, arrangements

Format: flac (tracks + cue) = 503 mb = Mega
Format: mp3 (320 kbps) = 162 mb = Zippyshare / pass = muro
Format: flac (image + cue) = 513 mb =  Depositfiles (parte 1) / Depositfiles (parte 2) / pass = makina
Format: flac (image + cue) = 465 mb = Mega (parte 1) / Mega (parte 2) / pass = makina
scans

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Quaterna Réquiem - Quasimodo [1994] - Brazil / Brasil


Quasímodo foi o segundo álbum de estúdio do Quaterna Requiém, de longe uma das maiores bandas progressivas brasileiras e que curiosamente surgiu no fim dos anos 80, época em que houve uma espécie de ressurgimento do progressivo sinfônico. 

O maior destaque deste álbum é a suíte "Quasímodo", inspirada na obra 'Notre-Dame de Paris' (1831) - mais conhecida como 'O Corcunda de Notre-Dame' - de Victor Hugo. Ela é composta de 7 seqüências, beira quase 40 minutos de duração e há algumas passagens que lembram o 'The Snow Goose' do Camel.

As outras músicas seguem basicamente a mesma linha do álbum anterior, o 'Velha Gravura', que é tão bom (e na minha humilde opinião extremamente superior) que/quanto este aqui, ambos umas das obras-primas progressivas mais importantes produzidas no Brasil.

Elisa Wiermann, como sempre, demonstra talento, precisão, virtuosíssimo e sensibilidade extrema com os teclados. Infelizmente sinto a imensa ausência do violino de Kleber Vogel que se encaixa maravilhosamente no contexto da banda e que retornaria no álbum "O arquiteto" de 2012.


Tracks:
1. Fanfarra (5:33) 
2. Os Reis Malditos(13:07) 
3. Aquintha (6:06) 
4. Irmaos (11:02) 
5. Quasimodo (38:59)
Total Time: 78:47

Musicians:
- Elisa Wierman / keyboards 
- Claudio Dantas / drums, percussions 
+
- Fabio Fernandez / bass and acoustic guitar 
- José Roberto Crivano / electric guitar 
- Sergio Dias / recorder, krumhorn 
- A benecdictine Monk / Gregorian chant (Notre Dame)

Format: mp3 (320 kbps) = 188 mb = Yandex
Format: flac (tracks + cue) = 461 mb = Torrent

sábado, 10 de maio de 2014

Quaterna Requiem - Velha Gravura [1990] [REMASTERED WITH BONUS TRACKS] - Brazil / Brasil


Na década de 80, embora muitos considerassem o progressivo morto, havia alguns abnegados que ainda insistiam em manter vivo o estilo. Se no exterior as coisas já eram difíceis, no Brasil eram ainda mais. Em 1986, no Rio de Janeiro, com a dissolução do grupo Vitral, dois irmãos, a tecladista Elisa Wiermann e o baterista Cláudio Dantas, ambos de formação clássica, criam o Quaterna Réquiem, que significa "o descanso dos quatro". Após um período de indefinição do som e de mudanças na formação, o grupo se estabiliza com o violinista Kleber Vogel, o guitarrista e violonista Jones Júnior e o baixista Marco Lauria, além dos dois membros fundadores. Com essa formação, o grupo grava, em julho de 1990, o seu primeiro álbum, "Velha gravura", lançado então apenas em vinil. 

O álbum faz grande sucesso dentro da cena progressiva, o que não impede a debandada de alguns membros no ano seguinte: Kleber Vogel, que sai para formar o Kaizen, além de Marco Lauria e Jones Júnior. Três anos depois de seu lançamento em vinil, "Velha gravura" é relançado em CD, com duas faixas-bônus, e desperta novamente o interesse pela banda. Misturando a música de câmara com o progressivo, com muita semelhança em relação aos maravilhoso álbuns clássicos lançados na Itália na década de 70.

"Velha gravura" é considerado por muitos como o melhor álbum do progressivo brasileiro, um disco belíssimo, daqueles de levar às lágrimas. Desde "Ramoniana", que abre o disco de maneira singela e que conta com a participação do flautista Roberto Meyer, até a triste "Elegia", que o encerra, só há clássicos no álbum. O entrosamento entre os teclados de Elisa (diga-se de passagem uma das maiores, senão a maior tecladista brasileira) e o violino de Kléber é perfeito, reforçado pela cozinha competente e por partes de guitarra e violão de extremo bom gosto, o que faz com que o disco seja obrigatório em qualquer coleção de progressivo que se preze.

Extremamente recomendado e imperdível !!!

Release / Label:
Faunus Records ‎– FCD-01 - Brazil, 1992


Tracks:
1. Ramoniana (6:20) 
2. Aquartha (5:04) 
3. Velha Gravura (12:17) 
4. Tempestade (10:13) 
5. Madrugada (10:32) 
6. Toccata (6:00) 
Bonus tracks:
7. Cárceres (3:34) 
8. Elegia (4:43)
Total Time: 58:43

Musicians:
- Cláudio Dantas / drums, percussion 
- Jones Júnior / guitars 
- Marco Lauria / bass 
- Kleber Vogel / violin 
- Elisa Wiermann / keyboards & arrangements 
+
- Roberto Meyer / flutes (1) 
- Adauto Vilarinho / oboe (1)

Format: flac (tracks + cue) = 308 mb = Yandex / Depositfiles / pass = makina
Format: mp3 (128 kbps) = 54 mb =  Yandex / Depositfiles / pass = makina

Pesquisar este blog

WORLD