Expandir Player
Mostrando postagens com marcador panna fredda. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador panna fredda. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 23 de junho de 2015

Panna Fredda - Uno [1971] [REMASTERED WITH BONUS TRACKS] - Italy / Itália



Panna Fredda foi uma banda de Prog italiana oriunda de Roma e é uma das muitas bandas de um unico disco do início dos anos setenta dentro do gênero. O line up em seu primeiro (e último) álbum contou com Carlo de Bruno (baixo), Giorgio Brandi (teclados, guitarra), Filippo Carnevale (bateria, guitarra) e Angelo Giardinelli (vocais, guitarra, bateria - compositor e letrista). Eles começaram a tocar melódicas canções "Beat", mas após o lançamento de alguns singles mudaram de direção musical e conseguiram dar forma a uma mistura muito interessante de melodia italiana, Prog Rock e influências clássicas.  Apesar da boa qualidade do trabalho, sua gravadora, Vedette, não lhes deu crédito, de modo que o Panna Fredda dissolveu-se antes mesmo do lançamento do álbum ... Depois da experiência com o Panna Fredda o tecladista Giorgio Brandi voltou-se para um estilo mais comercial e juntou-se a uma banda de Pop melódico chamada I Cugini di Campagna (a antítese do Prog de fato!), enquanto os outros membros não tiveram tanta sorte e desistiram da carreira musical. Que pena!

A faixa e abertura dark "La paura" (Medo) poderia lembrar um pouco de Uriah Heep, com um ritmo forte e bem marcado.

A segunda faixa "Un re senza reame" (um rei sem trono) é sobre o absurdo do poder e da guerra e pode lembrar de algumas obras de Le Orme ...

Em seguida, vem "Un uomo" (um homem) que começa como a trilha sonora de um "western spaghetti" e soa como uma espécie de "Ennio Morricone atende Le Orme e PFM". Trata-se de um duelo entre o amor e o ódio e letras contam a história de um homem que matou por amor, mas foi condenado pelas pessoas que não o entendiam.

"Scacco al re Lot" (Checkmate Para o rei Lot) é uma espécie de mini-suite com uma primeira parte dark onde a letra descreve a morte nunca cansando de caçar presas novas montando um garanhão preto, o Grim Reaper, mais passagens melódicas e acústicas a seguir, onde as pessoas choram ela a morte de seu bom rei Lot e esperança por mais um bom rei (você pode reconhecer aqui, mesmo uma pequena dica do hino nacional italiano).

A longa e complexa "Il vento, la luna e pulcini blu (único rosso)" apresenta um trabalho interessante de passagens de cravo barroco que se alterna com atmosferas psicodélicas mas na minha opinião não está no mesmo nível da faixa anterior. A letra descreve crianças brincando com o vento, a lua e os pintinhos pequenos azuis, uma igreja branca, um sol vermelho sobre o altar ... visões irreais que parecem se derreter contra a realidade: "Agora eu estou escutando os sons que minha mente se recusa / Meu sangue vai queimar o que resta de mim "...

A última faixa "Waiting" é um bom e curto instrumental com guitarra e teclados na vanguarda. 

No Cd relançado pela Vinyl Magic pode-se encontrar como bônus tracks as duas primeiras músicas da banda, "Delirio" (Frenzy) e "strisce Rosse" (listras vermelhas). Embora sejam um pouco fracas, comparando-as com as outras faixas você pode ver a evolução do estilo do Panna Fredda ...

No geral, é uma excelente adição a coleção de Prog italiano!


Tracks:
1. La Paura (6:02)
2. Un Re Senza Reame (5:06)
3. Un Uomo (4:56)
4. Scacco Al Re Lot (4:32)
5. Il Vento, La Luna E Pulcini Blu (9:58)
6. Waiting (3:08)
Time: 33:44

Musicians:
- Angelo Giardinelli / guitar, vocals
- Giorgio Brandi / keyboards, guitar
- Filippo Carnevale / guitar, drums
- Carlo Bruno / bass

Format: flac (image + cue) = 250 mb = Mega / pass = makina
Format: mp3 (320 kbps) = 93 mb = Mega / pass = makina

Pesquisar este blog

WORLD