Expandir Player
Mostrando postagens com marcador kraan. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador kraan. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 29 de julho de 2014

Kraan - Wintrup [1974] [REMASTERED WITH BONUS TRACK] - Germany / Alemanha


Por que tão poucas dessas faixas foram tocada ao vivo durante sua carreira é um mistério que eu nunca vou entender, pois este é um dos melhores momentos desta excelente banda alemã em seu segundo álbum de estúdio.

Como diz no encarte "As improvisações de Jazz liberadas na estréia tinha dado lugar a uma marca mais direta de Rock." A música em "Wintrup" é mais compacta e polida, com temas definidos. A capa do álbum é hilário um dos quatro membros da banda. É um álbum apaixonante depois da primeira audição. Um monte de grandes faixas de verdade.

Começa com a poderosa "Silver Wings", uma declaração musical ousada, que explode com uma estridente guitarra e sax, certamente KRAAN em seu som mais impertinente. Por vezes lembra algumas engenharias orquestrais de VAN DER GRAAF (com uma base sólida de guitarra) e até mesmo pequenas passagens da italiana AREAHá um sabor étnico durante o interlúdio instrumental (violão, flauta e bateria), 2 minutos de grande som. Com certeza, é uma das melhores do álbum, que tem uma jam incrível no final, destacando-se a bateria e percussão. 

"Mind Quake", é mais usual e relaxante, abre com flauta e violão suaves em uma paisagem sonora de extrema tranquilidade, logo após fica agitada com os vocais introduzidos, excelentes por sinal. O Sax junta-se também, aumentando o contraste com as partes mais calmas, com certeza uma composição brilhante.

"Backs", é muito jazzificadaabre com uma melodia ótima de guitarra, que logo é substituida pelo sax. Possui um solo incrível de guitarra, onde os sons graves ficam mais fortes, juntamente com a excelente bateria. Termina com alguém se despedindo e assobiando.

"Gut und Richtig", "bom e justo", tem uma boa introdução de baixo, guitarra e bateria. É uma grande canção com um lindo riff de guitarra, vocais um poucos chatos e repetitivos seguidos por um sax. Há um solo de percussão que é mais moderno do que muitos techno ou música eletrônica. 

"Wintrup", é o nome da propriedade onde viviam e liricamente descreve algumas coisas que aconteceram em suas vidas diárias, enquanto viviam lá. É uma canção acessível, com letras engraçadas e inteligentes, com a alternância de vozes e grande violão. É tão simples, mas que tem  significado e emoção. Possui um ritmo mais lento.

"Jack Steam" é algo como Hard Prog, apresentando uma guitarra crua, bateria bem atuante e um refrão meio pegajoso e até certo ponto meio cansativo.

Os vocais podem lembrar GROBSCHNITT, o sax e flautas são muitos agradáveis, e os sons graves são muito fortes e presentes em todo o álbum, grande guitarrista, e grandes tambores. A mixagem está perfeita principalmente quando se trata dos pratos. Vale e muito a audição.





Tracks:
1. Silver Wings (4:11) 
2. Mind Quake (7:40) 
3. Backs (6:40) 
4. Gut und richtig (7:33) 
5. Wintrup (5:21) 
6. Jack Steam (5:52) 
Bonus Track:
7. Fat Mr. Rich (5:43) (demo 1971, previous title: Jack Steam) 
Time: 43:00

Musicians:
- Jan Fride / drums 
- Helmut Hattler / bass 
- Johannes Pappert / Alto saxophone 
- Peter Wolbrandt / guitar, vocals

Format: mp3 (320 kbps) = 101 mb = Narod
Format: flac (tracks + cue) = 300 mb = Mega

Pesquisar este blog

WORLD