Mostrando postagens com marcador jane. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador jane. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Jane - Age Of Madness [1978] - Germany / Alemanha


"Age Of Madness" não é definitivamente um álbum essencial. A banda começa a mostrar alguns sinais de cansaço e falta de inspiração. Além disso JANE parece estar entre o Rock e um outro lugar que eles não sabem definir musicalmente! Ser Prog? Voltar ao hard rock? Estamos agora em 1978, não é hora de produzir "épicos longos". Então, eu acho que os nossos quatro músicos decidiram agradar a todos os seus fãs com um pouco de tudo.

O álbum começa bem prog, uma viagem interminável de sintetizadores e moogs, termina prog mas não há nada Prg no meio! As primeiras 3 músicas: "Age Of Madness (Part 1", "Memory symphony" e "Auroville" são puras melodias de sonho "Space". Não são composições complicadas, JANE nunca foi bom em fazer arranjos extravagantes, mas a atmosfera é muito agradável, como sempre, com teclados maravilhosos e saborosas guitarras.

De repente, a quarta faixa 4 "Love song", está indo diretamente para a Califórnia, uma balada lenta de ritmo preguiçoso. Não é ruim, mas uma espécie de sinal de alerta para acordar depois de desfrutar as 3 primeiras músicas "espaciais". No caso de você ainda não ter sido despertado, seguindo vem uma canção de Hard Rock chamada "Bad Game", realmente não inventiva e o riff de guitarra é de alguma forma chato depois de um tempo.

Mais uma vamos voltar para a Califórnia com "Get This Power", soando como uma jam psicodélica com gaita e tudo! Melodia agradável, mas não é fácil comprar um álbum JANE para ouvir este tipo de música! Isso é o que chamamos um "enrolação" com boa guitarra como de costume, mas a melodia vocal é uma merda!

Finalmente voltamos para prog com as últimos 2 faixas: A instrumental  "Meadow" sonhadora, maravilhosa, uma peça muito delicada de música apresentando Wierczorke em seu lado mais sensível seguido por um bis, "Age Of Madness (Part 2)", que fechou o álbum em uma boa maneira sinfônica.

"Age Of Madness" é um álbum que fica no meio da estrada e que tem os seus bons momentos e alguns outros que dá pra viver sem. Pelo menos, eles colocaram o prog de um lado e rock tradicional todos juntos no meio do disco, que definitivamente não é uma compra necessaria para o conhecedor de prog.


Tracks:
1. Age of madness (5:45) 
2. Memory symphony (4:25) 
3. Auroville (3:40) 
4. Love song (3:53) 
5. Bad game (5:14) 
6. Get this power (2:40) 
7. With her smile (4:20) 
8. Meadow (3:27) 
9. Age of madness (part II) (2:39) 
Total Time: 36:03

Musicians:
Klaus Hess / guitars, vocals
Martin Hesse / bass, vocals 
Peter Panka / drums, percussion, vocals
Manfred Wieczorke / keyboards, vocals

Format: mp3 (320 kbps) = 85 mb = Narod

Jane - Between Heaven and Hell [1977] - Germany / Alemanha


Álbum que na minha opnião essa banda alemã acerta na fórmula de progressivo clássico viajante típico dos anos setenta, fato devido à presença de Manfred Wieczorcke ex- ELOY (álbum: The Power and The Passion). 

Após o sucesso comercial e artístico de seus últimos dois álbuns "Fire, Water, Earth & Air" e "Live At Home" a banda decidiu ir mais longe em um território prog com uma tentativa de produzir um álbum clássico, uma obra-prima que seria visto como sua maior conquista artística mais tarde. Não que esse objetivo foi atingido, mas "Between heaven and hell" é muitas vezes considerado como um dos melhores deles.

JANE como qualquer banda de prog muito boa tentaram produzir uma suíte ou um épico com o quase de 20 minutos. "Between heaven and hell" é uma boa canção certa para agradar qualquer Progger, mas não é nenhuma obra-prima. Ela começa com uma atmosfera de 2 minutos bem Spacey muito assustadora antes de uma guitarra "Gilmoresca" e o vocal aparecerem.  Então é hora para ex-ELOY Manfred Wieczorcke criar uma paisagem sonora "mellotronica" dando ao guitarrista Klaus Hess espaço para brincar A "la mode" de A "Saucerful of Secrets" com uma atmosférica guitarra solo.

Então, de repente, cânticos monásticos aparecem sobrepondo o tema principal antes de um trecho "Meddle" encerrar a suite. Essa é uma boa peça, mas poderiam ter sido mais criativa antes de entrar no estúdio. Mas eu suspeito que a gravadora pressionou a banda para tirar proveito de sua nova popularidade e gravar um novo álbum o mais rápido possível.

A segunda "Twilight" é mais para o lado Hard Rock começando lentamente antes de um riff de guitarra viciante entrar em cena com um grande solo de guitarra (como sempre) ea canção volta para o prog-Jane com belos teclados Space melancólicos soarem ... e um harpa! muito bom mesmo!

"Voice In The Wind" é uma balada romântica muito Space, muito triste com teclados dramáticos novamente exuberantes, guitarra sensível e vocais reflexivos.

Eu não sei por que a última música "Your Circle" foi incluída aqui! Não tem nada a ver com o resto do álbum. Esta é uma música de hard rock simples e não há absolutamente prog nessa música. Eu sei que estávamos em 1977 e os tempos estavam mudando, mas eu acho que foi mais uma vez o fato de que a banda foi levada às pressas para o estúdio e não teria realmente um novo material suficiente para liberar. Mais alguns meses para pensar sobre este produto o álbum poderia ter sido perfeito, mas esse não é o caso.

"Between Heaven and Hell" é um bom álbum de Jane, mas se você está começando com a banda, eu ainda recomendo o seu primeiro álbum "Together"


Tracks:
1. Between heaven and hell (19:47)
2. Twilight (8:14)
3. Voice in the wind (5:14)
4. Your circle (3:51)
Total Time: 37:06

Musicians:
- Klaus Hess / guitars, Moog, vocals 
- Martin Hesse / bass, vocals 
- Peter Panka / drums, percussion, vocals 
- Manfred Wieczorke / keyboards, vocals 
+
Guest musician: 
- A. Zchenker / harp

Format: ape (image + cue) = 210 mb = Yandex / Depositfiles / pass = makina
Format: mp3 (320 kbps) = 87 mb = Narod

Jane - Live AT Home [REMASTERED 2 DISCS VERSION] - Germany / Alemanha


Jane é uma banda alemã que começou em Hannover em 1972, com um maravilhoso LP space-rock chamado "Together" cheio de maravilhosos teclados sinfônicos e com um dos guitarristas de mais bom gosto conhecidos Klaus Hess capaz de reproduzir as linhas melódicas estupendas no estilo Gilmour ou riffs enérgicos a la David Brock do HAWKWIND. Misturando um pouco de texturas do PINK FLOYD em início de carreira e o sinfonismo de ELOY com mais um pouco de estilo "Argus" de guitarra do WISHBONE ASH e você tem JANE: uma banda de Progressive alemão maravilhoso!

Todas as melhores músicas do passado estão presentes aqui como um dia magistral, incluindo "Hangman" de seu primeiro álbum, que é uma daquelas músicas típicas JANE com início lento, com maravilhoso órgão espacial, e um estilo agradável semelhante a melodia de BJH antes de a música acelerar guitarra frenética. Klaus Hess é um monumento à guitarra prog. Ele se esmera em trazer a vida para você guitarra, trazendo as emoções dos acordes que ele toca, dando alma a qualquer solo executado por ele.

"Live At Home" é tudo o que se procura em um registro prog: beleza, virtuosismo, criatividade, uma viagem para ser feita em sua vida cotidiana e deixar de lado as suas preocupações. Ouça "Hightime for Crusaders" e me diga se você não está de volta ao "Atom Heart Mother". Certamente Hess ouviu um "monte" de Gilmour, mas ele segue o seu próprio caminho.

Também digno de nota é que o tecladista neste álbum é nada menos que Manfred Wieczorke que tinha acabado de sair da grande banda sinfônica ELOY para se juntar ao JANE. 

Há também um monte de faixas inéditas que só aparecem no CD duplo extendido como os 20 minutos da épica "Windows", por vezes, tão assombrosa, tão bem Space antes da guitarra trazer um monte de riffs HAWKWIND escaldantes, um caos de Hard Rock embelezado por sons de sintetizadores misteriosos. 

Uma verdadeira viagem inter-planetária é, "Another Day" outra Hard Rock com um maravilhoso riff de introdução e, claro, um solo fantástico. 

"All My Friends" é típico JANE com teclados exuberantes, melodia agradável e saborosa guitarra energética novamente.

JANE nunca foi conhecido pela alta qualidade de seus vocais (como um monte de bandas alemãs, infelizmente), mas encontraram uma forma de gerenciar isso melhor ao vivo do que em studio. Klaus Hess, Martin Hesse, o baixista e Peter Panka o baterista são alternadas por trás e soam melhor do que quando tinha alguém fazendo este trabalho como Jancko ou Pulst.

O CD simples que antes vinha com uma faixa a menos "Daytime", devido à restrições de tempo. Felizmente, agora lançado como um pacote completo de 2 CDs. 

Fãs de PINK FLOYD, ELOY, GROBSCHNITT, NOVALIS, WISHBONE ASH (período "Argus", dêem uma chance para JANE "Live At Home". Este é o álbum! 


Tracks:
Disk 1
1. All my friends * (4:58)
2. Lady * (3:38)
3. Rest of my life * (4:42)
4. Expectation * (5:32)
5. River * (3:51)
6. Out in the rain * (6:22)
7. Hangman * (11:55)
8. Fire, Water, Earth & Air * (4:00)
9. Another way * (5:41)
10. Daytime * (9:41)
11. Hightime for Crusaders * (5:07)
Total Time: 65:26

Disk 2
1. Windows * (19:20)
2. Lady + (3:29)
3. Fire, Water, Earth & Air + (3:37)
4. Another Way + (5:07)
5. River + (4:02)
6. Out In The Rain + (5:46)
7. Hangman + (14:06)
8. Windows + (23:03)
Total Time: 78:29

* recorded live 1976 Niedersachsenhalle, Hannover
+ recorded live 1977 WDR, Cologne

Musicians:
- Klaus Hess / lead guitar, vocals, Taurus bass pedals
- Martin Hesse / bass, vocals 
- Peter Panka / drums, vocals 
- Manfred Wieczorke / keyboards, vocals

Format: (320 Kbps) = 174 mb = Narod #
Format: flac (tracks + cue) = 500 mb = Torrent *
* 2-Discs CD-set
# single disc

Jane - Fire, Water, Earth & Air [1976] - Germany / Alemanha


Depois de flertar com o Blues Rock, então utilizando uma música simples incluindo alguns alma, JANE voltou a fazer o que eles tem de melhor: tocar rock progressivo melódico carregado com emoções com alguma atmosfera Space e performances de guitarra majestosas. Assim, com o seu quinto álbum de estúdio "Fire, Water, Earth and Air" que são enviados de volta aos "humores" de "Together" cheio de tapetes de órgão, e sons de guitarra que o comovem profundamente.

Tenho certeza de que o retorno do original tecladista Werner Nadolny ajudou a banda a voltar às suas raízes, encontrar novamente este som que fez JANE um prazer de ouvir como os seus dois primeiros álbuns. "Fire, Water, Earth and Air" não é o álbum definitivo sinfônico/espacial, nem mesmo o melhor do catálogo da banda mas todos os ingredientes estão presentes para nós desfrutarmos desta viagem.

A faixa-título é um  épico de 17 minutos com todas as características que amamos no JANE: início lento, uma grande melodia, o onipresente órgão, vocais melancólicos temperamentais e, claro, o momento de grandeza pertencem ao maravilhoso desbunde do guitarrista Klaus Hess. que pode jogar com um lado tão melódico, tão refinado primeiro e depois ficar solto e trazendo uma grande quantidade de energia para a música com riffs marcantes e grandes solos. 

O restante do disco permanece no mesmo espírito do que o primeiro, como na grande "Air",  com um  bom riff de introdução seguido por uma bela melodia melancólica apoiada por uma paisagem sonora de um órgão assombrado. JANE no seu melhor!

O único problema com o álbum é que dura apenas 33 minutos, mesmo curto em relação aos "standards" do seu tempo (1976), quando só era possível colocar tecnologicamente, as vezes se excedendo em alguns casos como GENESIS, por exemplo, 40 minutos de música em um LP. É melhor 33 bem tocados, de boa música do que 80 minutos de uma "carga" desncessária e exaustiva.

Os vocais ainda não são os melhores do mundo como Hess e Panka não pode ser confundido com GREG LAKE ou DAVID BYRON mas eles fazem um trabalho decente, definitivamente não é pior do que os seus predecessores. "Fire, Water, Earth and Air" é uma boa música sinfônica simples tocada por músicos simples sem nenhuma pretensão, apenas se divertindo com o que eles estão fazendo. Se você tem identificação com ELOY ou início do PINK FLOYD, JANE é para você: um bom álbum prog melódico!

Release / Label:
Brain 831 748-2 - Germany, 1990

Tracks:
1. Fire, water, earth & air (16:57):
 1.1. Fire (you give me some sweet lovin') 
 1.2. Water (keep on rollin') 
2. Earth (Angel) (5:20) 
3. Air (Superman) 10:53
 3.1 Air (Let The Sunshine In)
 3.2 The End
Total Time: 33:10

Musicians:
- Klaus Hess / Les Paul De Luxe, Gibson Firebird guitars, lead vocals 
- Martin Hesse / Gibson Thunderbird bass, backing vocals
- Werner Nadolny / organ, strings, Moog synth, piano
- Peter Panka / Ludwig drums, vocals

Format: ape (image + cue) = 162 mb = Torrent
Format: mp3 (320 kbps) = 73 mb = Yandex

Jane - Lady [1975] - Germany / Alemanha


Embora este quarto álbum do JANE seja um pouco inferior ao três anteriores, este ainda é um álbum digno. 

Há uma falta de inspiração que não é compensado com a obra de arte mangá soberba (o mesmo cara que tinha feito a a capa de "Jane III"). O retorno de Janko para os teclados não produziu uma corrida até a inspiração, mas isso não impediu a banda de vender muitos álbuns.

As cinco primeiras músicas são relativamente curtas e simples de rock sem destaque, embora "Music Machine" seja a melhor. 

"Lord Love" obtém duas estrelas e então vamos para o ponto alto do álbum, "Midnight Mover". Com essas duas músicas, descobrimos a grandeza usual do JANE com guitarras belas e grandes linhas de órgãos que fazem para o que chamo de grande "Prog'n Roll" Infelizmente, isso é muito curto porque o álbum fecha com duas faixas que se assemelham as fracas cinco primeiras faixas. 

Como de costume com, as referências ao grupo similar, tais como BIRTH CONTROL são evidentes. Ambas as bandas alemãs se sustentaram com um relativo sucesso em meados dos anos 70.

Este é mais um bom registro de JANE, mas pode não ser o melhor para começar a investigar esta banda. !!!


Tracks:
1. Waiting for the sunshine(3:25) 
2. Scratches on your back (3:37) 
3. Music machine (6:05) 
4. Make me feel better (4:10) 
5. (Wishdream) Lady (3:51) 
6. Lord love (5:12) 
7. Midnight mover (8:33) 
8. Silver knickers (but you are all right) (5:01) 
9. So, so long (4:31) 
Total Time: 44:25

Musicians:
- Klaus Hess / guitars, vocals (3) 
- Martin Hesse / bass 
- Gottfried Janko / organ, synth, electric piano, vocals
- Peter Panka / drums, vocals (5)

Format: mp3 (320 kbps) = 103 mb = Narod

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Jane - Jane III [1974] - Germany / Alemanha


"Jane III" é bem diferente de seus dois primeiros álbuns. O JANE muda o formato musical para se tornar uma banda de hard rock com tendências prog e não uma banda de prog com tendências de hard rock como foi idealizado para "Together" e "Here We Are".

Em primeiro lugar, os teclados desapareceram: Nadolny abandonou o seu órgão mellotron e não foi substituido; Maucher está de volta ao baixo assim como Wolfgang Krantz toca guitarra junto a Klaus Hess. Não há nada nesse álbum que possa ser comparado com o que eles lançaram no passado. Neste existe a presença de blues, boogie music, bem na veia americana num real espírito natal (e olha que são alemães !!!!).

A primeira faixa "Comin Again" é uma longa faixa de  9 minutos, uma jam, que parece nunca ter fim, uma vez que se tornam repetitivas depois de um tempo, só persiste sobre os mesmos dois acordes de guitarra. Música para bares esfumaçados !!!

"Mother You Don't Know" é uma trilha de hard rock com nenhuma originalidade que seja, do tipo que você já ouviu 10 000 vezes antes. Para torná-lo com uma sonoridade mais "mid-west", Maulcher lida com os vocais sem nenhuma finesse. Ele não é um cantor, isso é notório, parece que fumou dois maços de Marlboro antes de cantar (ou talvez ele ainda estava fumando)

As coisas melhoram com "I Need You" não que seja uma obra-prima, mas pelo menos é a escuta agradável com uma boa melodia.  

"Way To Paradise" é a melhor faixa do álbum; Panka o baterista está nos vocais e é, definitivamente, uma melhoria em relação a Maulcher. Esta é uma balada acústica agradável que poderia ter sido destaque nos dois primeiros álbuns.

Mas a Jammy hard rock está de volta com força em "Early in the Morning", uma música para o estilo Stoner Rock  para quem gosta desta vertente. 

"Jane-Session" é outra jam, pelo menos, mais agradável, pois é um pouco Spacey com alguma boa guitarra psicodélica lembrando HAWKWIND um pouco ... e não há vocais nesta, contendo um solo de guitarra longo.

A seguinte faixa "Rock N roll Star" (você não esperava qualquer prog com um título como esse, não é?) Permanece no mesmo molde, seguindo o estilo americanizado de fazer Rock. 

A mesma coisa, infelizmente, acontece com a  última faixa: "Baby, What You're Doin'?" ... Título muito prog novamente (rsss).

É difícil de imaginar que esta é a mesma banda que gravou este álbum e seu dois primeiros. Claramente, "Jane III" era para ser lançado como seu primeiro álbum nos EUA, a banda pensando que americanizando sua música, eles teriam uma chance de ter seu grande momento! Mas infelizmente isso não aconteceu.

Este não é definitivamente o álbum para introduzir a banda para quem não os conhece. Mas vale para quem está interessado em conhecer o repertório da banda de uma forma geral.


Tracks:
1. Comin' again (9:40) 
2. Mother, you don't know (5:52) 
3. I need you (4:50) 
4. Way to paradise (3:25) 
5. Early in the morning (5:20) 
6. Jane-session (4:20) 
7. Rock'n'roll star (4:47) 
8. King of thule (0:40) 
9. Baby, what you're doin' (3:05) 
Total Time: 42:00

Musicians:
- Klauss Hess / acoustic & electric guitars 
- Wolfgang Krantz / electric guitar, piano (4)
- Charly Maucher / bass, vocals 
- Peter Panka / drums, percussion, vocals (4)

Format: mp3 (320 kbps) = 100 mb = Narod


Jane - Here We Are [REMASTERED WITH BONUS TRACKS] [1973] - Germany / Alemanha


Segundo álbum na discografia da banda de Hannover. 

Depois de seu excelente primeiro álbum, JANE voltou um ano mais tarde com este álbum que segue o mesmo padrão do anterior, misturando space rock, psicodelismo com hard rock. Um novo baixista Wolfgang Krantz assumiu no lugar de Charly Maucher e toca guitarra também.


O álbum começa fortemente com "Redskin"com uma sintonia única, uma odisséia de 8 minutos extravagante cheia de batidas de groovy que acompanham um solo de guitarra psicodélico antes de algumas palavras aparecem com uma textura agradável acompanhada de um órgão ... e vocais femininos soando como cânticos indígenas (sim o título da canção significa- pele vermelha).  Pelo menos esta é uma faixa muito diferente que eu não posso comparar com qualquer outra coisa. Você pode gostar dela ou talvez não; mas que não está aqui para deixa-lo indiferente, com certeza.

"Out In The Rain" é puro JANE no seu melhor: uma balada melódica maravilhosa bem cantada com uma bela paisagem sonora de mellotron e, claro, um outro solo de guitarra emocional, bem tocante. 


"Dandelion" e "Moving" acompanham o mesmo estilo, de ritmo lento, com um monte de órgãos e mais belos sons de guitarra. Klaus Hess usa uma técnica de guitarra e de transporte de emoções profundas. Uma guitarra com um coração, por assim dizer!

"Waterfall" é outra mid-tempo faixa com uma bela guitarra, mellotron angelical e .... aqueles vocais femininos delicados! tal beleza! e este maravilhoso final sinfônico é certo para levá-lo ao céu prog!


"Like A Rain" é outra peça sinfônica que parece um sonho embora curta, mas mostrando perfeitamente o espírito da banda e quão bons eles podem ser em produzir o melhor prog melódico romântico que você nunca vai ouvir, às vezes lembrando-me de NOVALIS


"Here We Are", a faixa-título é mais pro lado rock com fortes riffs de guitarra. Esta canção foi o single do álbum. Uma excelente oportunidade para Klaus Hess para nos mostrar como ele pode levar uma música com um poderoso solo de guitarra ficando cada vez mais furioso no final, mas ainda com bom gosto!


É o complemento perfeito para o disco anterior, "Together". Esta versão inclui dois singles do álbum como bonus tracks. enjoy it !!!



Tracks:
1. Redskin (8:53) 
2. Out in the rain (5:38) 
3. Dandelion (2:17) 
4. Moving (3:53) 
5. Waterfall (4:24) 
6. Like a queen (2:38) 
7. Here we are (5:35) 
Bonus tracks:
8. Here we are (single) (3:48) 
9. Redskin (single) (2:41) 
Total Time: 45:33

Musicians:
- Klaus Hess / lead guitar, bass 
- Wolfgang Krantz / lead guitar, bass 
- Werner Nadolny / organ, Mellotron 
- Peter Panka / drums, vocals 
+
- Brigitte Blunck / backing vocals (1), vocals (5)
- Dieter Dierks / electronic f/x (6) 
- Ariane Gottberg / backing vocals (1), vocals (5)
- Peter Heinemann / backing vocals (1) 
- Miriam Kalenberg / backing vocals (1), vocals (5)
- Günter Körber / words, backing vocals (1) 
- Angelika Winkler / backing vocals (1), vocals (5)

Format: mp3 (320 kbps) = 94 mb = Narod

Jane - Together [1972] - Germany / Alemanha


Jane é uma banda de rock progressivo e krautrock que foi formada em outubro de 1970 em Hanôver, Alemanha. 

O Jane foi formado em outubro de 1970 em Hanôver após o fim da banda Justice Of Peace. Klaus Hess (guitarra), Peter Panka (bateria) e Werner Nadolny (teclados) buscavam novos desafios e aliaram-se a Charly Maucher (baixo elétrico). Na primavera de 1971, eles juntaram-se a Bernd Pulst, o vocalista de voz poderosa que eles buscavam. Pouco tempo após isso, eles assinaram um contrato de gravação de longa duração e em 1972 lançaram o seu clássico primeiro álbum, que foi um dos discos de estréia de maior sucesso dos anos 70 Krautrock alemão.

Este álbum - um dos "ícones" de arranjos lentos e pesados ​​alemães progressivos, pode ser comparado com a música de bandas como Vanila Fudge, Iron Butterfly ou início de Deep Purple e Uriah Heep

O álbum foi acolhido favoravelmente pela imprensa música alemã e vocalista Bernd Pulsta foi declarado o vocalista do ano.


Tracks:
01. Daytime - 8:05
02. Wind - 4:52
03. Try To Find - 5:23
04. Spain - 11:53
05. Together - 3:42
06. Hangman - 9:28
Total Time: 43:32
All songs written by Klaus Hess, Charly Maucher, Werner Nadolny, Peter Panka and Bernd Pulst

Musicians:
- Bernd Pulst - vocals 
- Klaus Hess - lead guitar 
- Werner Nadolny - organ, flute  
- Charly Maucher - bass, vocals
- Peter Panka - drums, percussion
+
- Günter Körber - producer

Format: mp3 (320 kbps) = 90 mb = Narod

Pesquisar este blog

WORLD